sábado, 30 de abril de 2011

Bate o sol em sua janela



Cada dia que se passa, é um momento a menos que tenho
Para escrever meus versos e textos
Em uma simples folha de papel. 
Cada dia que sol que resolve aparecer na janela do meu quarto, o brilho dos seus olhos vem como o fogo, e sua voz fala
Como brisa nas tarde límpidas do meu entardecer, pois foi em ti que eu encontrei
o melhor pra mim,
E foi em ti, que eu encontrei algo que me transformou.
As folhas secas caminham pelas ruas vazias,
E quando tudo está deserto, em meio as folhas
Eu te sinto caminhar!
Diante de ti eu não sei o que fazer,
É como perder o chão ante os pés,
Flutuar sobre o nada, mas certa de que quero estar contigo.
Hoje eu entendo, consigo ver
Pela fresta da janela sua luz me acompanhar.
E como vento você diz: Siga-me
Pois eu sei o que é melhor pra você.
Tu és simplesmente o tudo, 
Tudo em mim, um mundo vazio,
Uma cidade escura e sem vida, que se fez viva
Ao te conhecer.


Clara Luíza


Um comentário:

  1. Uma cidade escura e sem vida, que se fez viva
    Ao te conhecer. LINDO*-*

    ResponderExcluir